Menu
18 de maio de 2021
10º min
16º min
18/04/2021 às 07h04

Acusado de jogar pedras em carretas é preso pela PM de Batayporã


iviagora - nova news

Neste sábado (17), um jovem de 19 anos foi preso pela Polícia Militar, acusado de atirar pedras contra os para-brisas das carretas que trafegavam pela MS-276, entre Batayporã e Anaurilândia.

Conforme noticiado pelo site, na manhã deste sábado (17), um carreiro afirmou ter sido vítima de uma suposta tentativa de assalto ao trafegar pelo trecho.

 

Segundo relato, ele seguia entre Anaurilândia e Batayporã quando, há cerca de quatro quilômetros do Posto Tigrão, alguém que estaria à margem na pista teria arremessado algo contra o para-brisas da carreta.

Nas palavras do motorista, a intenção do autor seria quebrar o vidro, fazendo com que ele parasse. Já ao trafegar pela MS-134, entre Batayporã e Nova Andradina, o carreteiro comunicou o fato na base da Polícia Militar Rodoviária (PMR).

Uma equipe da PMR havia ido até o trecho indicado pelo carreteiro, mas que nada de anormal foi verificado naquele momento.

A prisão

Ainda no sábado, segundo informações apuradas pelo Nova News juntos à autoridade policial, outro carreteiro que trafegava pelo mesmo trecho também teve o para-brisas de sua carreta atingido por uma pedra.

Desta vez, a vítima conseguiu avistar o jovem que teria arremessado a pedra. Ele parou a carreta e conseguiu abordar o autor, segurando-o no local enquanto acionou a Polícia Militar de Batayporã.

Uma guarnição foi até o trecho indicado e deteve o autor que, ao ser questionado, disse que mora em Nova Andradina e que decidiu fazer uma caminhada até a cidade de Anaurilândia.

 
 
Cb image default
 
Acusado foi entregue na Delegacia de Polícia de Batayporã - Imagem: WhatsApp / Nova News
 

O jovem relatou que como se cansou de andar, começou a atirar pedras contra as carretas que passavam, nas palavras dele, na tentativa de que algum motorista parasse e lhe desse carona.

Diante dos fatos, o acusado foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Batayporã, onde o caso foi registrado como crime de dano.

Apesar da história inusitada da suposta caminhada até Anaurilândia e também de tentar pegar carona atirando pedras nos veículos, o rapaz disse estar sozinho e afirmou que não havia tentado assaltar nenhum condutor.

O caso deverá ser apurado pelas autoridades e encaminhado para o Poder Judiciário.