Menu
20 de setembro de 2020
10º min
16º min
19/03/2020 às 06h14

Bancos restringem clientes a 5 por vez e caixa tem álcool em gel


iviagora - cgnews

Limitação da entrada de clientes por vez, álcool gel instalado ao lado dos caixas e funcionárias limpando as máquinas constantemente, Caixa, Bradesco, Banco do Brasil  e Santander. 

Contando com 2 mil trabalhadores em 100 bancos, distribuídos por 27 municípios do Estado, o sindicato dos Bancários de Mato Grosso do Sul já se mobiliza pra evitar o aumento de casos de coronavírus e preservar clientes e bancários. Home office, isolamento de funcionários idosos, maior uso das redes digitais.

As medidas foram determinadas pela FENABAN – Federação Nacional dos Bancos, e está sendo adotada por instituições financeiras de todo Brasil, inclusive de MS. As mudanças incluem trabalho em esquema de home office; divisão de equipes que ainda estão atuando presencialmente e definição de locais de trabalho diferenciados para cada grupo de forma a reduzir o número de profissionais concentrados ao mesmo tempo nos locais de trabalho; foram indicados canais para notificação de casos entre os funcionários dos bancos; e foram criados novos protocolos de limpeza das agências e as equipes encarregadas da tarefa foram orientadas a intensificar a higienização, especialmente dos locais com maior contato das pessoas, como maçanetas, balcões, botões de elevadores e superfície dos caixas eletrônicos.

 A FEBRABAN tem orientado o público a usar os meios remotos de atendimento, como mobile e internet banking, que oferecem a quase totalidade das transações financeiras do sistema bancário e dispensam a necessidade de comparecimento às agências.

Bancos e bancários estão trabalhando com o mesmo propósito: proteger o trabalhador e o cliente bancário sem prejudicar o público.

MS- A presidente da entidade,  Neide Rodrigues salienta que uma das  preocupações é com as mães e pais estão com filhos em casa.  “Quem vai ficar em casa: os idosos acima de 60 anos; gente doente com doenças como  diabetes e outros crônicos também fiquem em casa”, explicou.

Neide salienta que com relação ao home office, serão elencados funcionários que ficarão a disposição do banco. Ela explica ainda que as pessoas que estão voltando de férias em cidades de risco, que fiquem 14 dias afastadas.

Um dos pedidos da entidade é com a cobrança de metas – financeiro.”Estamos solicitando um período de dois meses para não cobrir outros profissionais. Ainda a  antecipação das férias, daqueles que estão com filhos em casa”, salientou. As reuniões e agendas o banco já cortou.

Os atendimentos nas agências serão controlados. “Não será permitido mais que 50% do número de cadeiras. Já na Caixa haverá controle no autoatendimento  e não vai poder ter fila”, adiantou. A presidente do sindicato informa que os bancos já estão adotando o fim  das filas, - 

Estamos acompanhando a orientação nacional  e divulgando as medidas. “Estamos orientando e pedindo aos clientes que saiam apenas paras atividades essenciais. É um apelo que a gente faz”, finalizou.