Menu
28 de novembro de 2020
10º min
16º min
10/04/2020 às 09h50

Produção de 10 milhões de toneladas confirma safra recorde de soja em Mato Grosso do Sul


iviagora - Semagrog

Mato Grosso do Sul terá safra recorde histórica de soja em 2020, com produção estimada em 10,5 milhões de toneladas e produtividade média de 55,7 sacas por hectare. Os números foram revisados para cima devido aos bons resultados obtidos pela equipe técnica do Siga/MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio) durante a colheita em andamento da safra 2019/2020.

Inicialmente a previsão era de colher 9,9 milhões de toneladas de soja, com produtividade de 52,1 sc/ha. A área plantada com o grão soma 3,163 milhões de hectares. Na comparação com a safra 2018/2019, a produção de soja em Mato Grosso do Sul deve alcançar 20,15% de aumento na safra 2019/20, com 6,18% de expansão na área plantada.

“Os números confirmam a expectativa de safra recorde para o Mato Grosso do Sul, consolidando o Estado como grande produtor de grãos. Resultado de uma produção mais eficiente e que utiliza pesquisa e tecnologia para resultados cada vez melhores”, afirma o secretário Jaime Verruck, titular da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).

Os dados atualizados foram divulgados nesta terça-feira (03) no boletim técnico da Casa Rural, elaborado pela Famasul (Federação da Agricultura de MS) e a Aprosoja/MS (Associação dos Produtores de Soja do Estado).

A soja está 45,5% colhida em Mato Grosso do Sul, com todas as regiões seguindo a média. Nos últimos dez dias foram colhidos 752 mil hectares, mas na comparação com o mesmo período do ano passado, a colheita está 27% atrasada, devido à estiagem que atingiu o Estado na época de plantio.

No mercado interno os números também são bons. Até 2 de março, o Estado já havia comercializado 57,5% da safra de soja, conforme dados da Granos Corretora. O percentual é 17% maior que os 40% comercializados na mesma época do ano passado. O preço médio de fevereiro ficou em R$ 74,25 por saca, maior que os R$ 66,63 pagos na mesma época de 2019.